Visualizar as mensagens categorizadas de acordo com: Pessoal

Coturno: 5 dicas para usar este coringa do inverno

Posted by Nana in 1, Pessoal | 0 comments

21.06.19

O coturno é uma das tendências do inverno 2019, e promete ficar por mais algumas estações. Mas você sabe como usar essa moda a seu favor? Antes de uso exclusivo de soldados, o coturno começou a ganhar popularidade na década de 1970 e a tendência tomou força nos anos 1990 com a moda grunge. Esse tipo de bota com cadarço, que imita o calçado usado por militares, pode ser encontrado facilmente em lojas que vão desde as mais sofisticadas até as mais populares. No entanto, há diferentes estilos e cores, que podem ajudar a compor o visual de pessoas com personalidades distintas. De maneira geral, o coturno é um calçado com ar mais casual, ideal para passear, ou mesmo sair à noite, e até fazer trilhas e andar sem machucar os pés em viagens, por exemplo. Isso porque, como é preso por meio de cadarço até uma parte da canela, dá mais estabilidade na hora de caminhar. Versátil, um coturno pode ser uma aposta de peça coringa para muitos guarda-roupas. Até porque, com a tendência vieram também as variações de estilos de coturno. Eles podem ser encontrados em cores e estampas diferentes, e até mesmo em versões com salto alto. Veja a seguir algumas dicas para aderir a essa tendência do inverno 2019 e continuar usando seu coturno em outras estações e épocas do ano.

Como usar coturno?

1. Coturno com calça skinny

Coturnos - Fonte Dicas de Mulher Uma das maneiras de usar coturno entre as mais básicas e fáceis de acertar é a combinação com uma calça de boca apertada, conhecida como skinny. Geralmente, o coturno cai bem porque segue o visual ajustado da calça. Para quem é mais alta, a composição pode ser com uma camisa para fora ou para dentro da calça, sem restrições de cores ou tecido. Já para as mais baixas, o ideal é usar a camisa para dentro da calça. De preferência, aposte nas de cintura alta. Assim, vai conseguir um look com coturno que deixe a silhueta mais alongada.

2. Calça cropped

Quem gosta de ousar mais no look, pode apostar em uma calça mais curta, chamada de cropped ou pantacourt. Esse look fica ainda mais casual, principalmente dependendo do estilo das peças que você escolher. Se quiser evitar que o coturno com a calça curta dê a impressão de que a silhueta está encolhida, uma dica é apostar em uma bota e uma calça com a mesma cor. Além disso, pode ficar melhor se o comprimento da calça for suficiente para não deixar qualquer parte da perna à mostra.

3. Short com coturno

Coturnos Um coturno também pode ser uma boa escolha em uma composição com short, principalmente se ele for jeans ou de brim, por exemplo. A combinação pode ficar ainda melhor se reunir outros elementos que estão em alta, como t-shirts divertidas, camisas com estampas xadrez, cintos com fivelas chamativas, peças na cor verde militar ou ainda jaquetas de couro. Usar short com coturno pode ser uma boa pedida para um festival, um passeio ao ar livre ou outra programação durante o dia, quando as temperaturas não estiverem muito baixas.

4. Saias e vestidos

Coturnos - Fonte Pure People Uma das funções de usar coturno é balancear o seu look. Isso quer dizer que você pode aproveitar aquele vestido soltinho ou aquela saia romântica que foi tendência na primavera em dias que as temperaturas não estiverem muito amenas. Com um coturno, sua produção ganha um ar mais rock and roll e alinhada à estação mais fria do ano. Outra ideia para quem quer um look ousado é apostar em uma jaqueta de couro. Para composições menos casuais, você pode investir em saias ou vestidos mais retos e acima do joelho. Uma ideia é a clássica combinação de t-shirt com vestido por cima. Se estiver mais frio, use uma camisa de manga comprida e invista em meia calça.

5. Coturno no look do trabalho

Apesar de ser uma peça mais informal, o coturno também pode aparecer no look do trabalho. Nesse caso, o ideal é investir no calçado de cor neutra, como marrom ou preto. Combine com peças mais elaboradas ou de materiais mais formais para balancear o look. Uma ideia, nesse caso, é apostar em uma calça com corte social skinny com uma blusa de mesma cor e o coturno, que pode ter um tom diferenciado. De maneira geral, um look monocromático já tende a ser mais elegante. Complete com blazer, e pronto: você já pode usar seu coturno para trabalhar! E então, o que achou das minhas dicas? Pronta para usar um coturno?

Qual o passo a passo de uma consultoria de estilo? Entenda tudo!

Posted by Nana in 1, Imagem, Pessoal, Profissional | 0 comments

Uma consultoria de estilo é um serviço altamente personalizado que ajuda pessoas a alinharem sua imagem com a sua personalidade, objetivos pessoais e profissionais. Como cada indivíduo é único, sendo assim, uma consultoria de estilo pode ter diferentes etapas. Porém, existe um passo a passo que costuma ser usado como base pela grande parte dos profissionais para dar seguimento à orientação. Se você está interessado no assunto e quer saber qual é o passo a passo de uma consultoria de estilo, está no lugar certo! Confira a seguir as principais etapas desse processo e tire todas as suas dúvidas.

Conheça o passo a passo de um consultoria de estilo

1. Autoconhecimento

O primeiro passo de uma consultoria de estilo é o autoconhecimento. É nessa fase que o profissional vai te ajudar a formular seus objetivos, seus gostos, preferências e a definir aonde quer chegar ao fim desse processo. Também é nessa etapa que entra o autoconhecimento sobre o corpo. Isso quer dizer que é a hora do cliente reconhecer suas curvas, nuances, cor e tom de pele, para depois entender como valorizar o que tem de melhor e disfarçar pontos que não gosta muito em si mesmo.

2. Investiga

consultoria de estiloção das características físicas

Depois da fase do autoconhecimento, é a hora do profissional se debruçar sobre as informações que vocês levantaram. Nessa etapa da consultoria de estilo, o trabalho gira em torno das melhores soluções para cada tipo de corpo, de cor de pele e, claro, de estilo e personalidade. Podem ser apresentadas inspirações, como fotos de pessoas parecidas, por exemplo.

3. Organização do guarda-roupas

Passadas as fases anteriores, é hora da consultoria de estilo sair do campo da teoria e colocar a mão na massa! A primeira etapa é organizar o guarda-roupas do cliente. Essa é aquela hora em que são analisadas as peças, uma a uma, para entender quais devem ficar e quais devem sair. Algumas, claro, podem ficar desde que sejam ajustadas, tingidas ou modificadas de alguma maneira, por exemplo. Para quem é muito apegado, pode ser difícil ter que se desfazer de certas peças. Mas é preciso ter confiança no profissional que está te acompanhando e ter em mente que nos próximos passos você será recompensado.

4. Personal Shopper

Nessa etapa você já começa a ser recompensado por ter aberto mão de algumas peças do seu guarda-roupas que não fazem muito sentido. Porém, é importante lembrar que a fase de Personal Shopper de uma consultoria de estilo vai depender do orçamento de cada cliente. Dentro do valor que foi estabelecido, você e o profissional que contratou vão às compras. Ele vai te instruir sobre as melhores escolhas quanto ao tipo de tecido, caimento, cores e até mesmo lojas. É muito importante que você prove os looks para ter certeza de que gosta e se sente confortável com eles. Assim, evita levar para casa peças que vai acabar não usando. Caso o cliente não disponha de um orçamento para essa fase, sem problemas! Nesse caso, a consultoria de estilo vai girar em torno do levantamento das lojas que mais têm a ver com o estilo estabelecido para o cliente, bem como a visita a essas lojas para que haja uma ambientação.

5. Montagem de looks

Muito divertida para grande parte das pessoas, a etapa de montagem de looks em uma consultoria de estilo é aquela hora em que você prova tudo e fotografa o que gostar. Basicamente, será montado um lookbook com todas as composições que foram provadas e que te favorecem. Assim, você tem um rico material de consulta toda vez que tiver dúvidas sobre o que vestir, ou até mesmo sobre que tipo de peça comprar.

6. Conclusão da consultoria de estilo

A etapa final de uma consultoria de estilo consiste na entrega de uma espécie dossiê sobre tudo o que foi visto e aprendido ao longo do processo. É nessa documentação que o cliente pode encontrar as especificações sobre a sua paleta de cores, os cortes ideais para o seu corpo, os tipos de maquiagem, os penteados ideais, e até mesmo o corte de cabelo que mais favorece as características do seu rosto. Além desses detalhes, é no dossiê que o cliente encontra o lookbook com todas aquelas produções que foram feitas durante a consultoria de estilo. Esse é um documento guia, que pode ser usado por muitos anos, ou até mesmo para toda a vida, dependendo da pessoa. Mas é importante lembrar que nada do que está lá é estático. Ou seja, é natural que você mude ao longo do tempo. Que seus objetivos sejam redefinidos, que seu corpo mude ou que, com o avanço da idade, você não se sinta mais confortável com aquelas definições. Tenha em mente que elementos novos podem ser acrescidos e que outros podem ser eliminados deste dossiê com o passar do tempo. No entanto, o ideal é que sua elaboração seja pensada de forma que sua duração seja longa. E então, gostou dos passos da consultoria de estilo? Que tal começar a sua agora mesmo? Entre em contato, vamos conversar!

Os impactos das peças estruturadas em sua imagem pessoal

Posted by Nana in 1, Imagem, Pessoal, Profissional | 0 comments

24.05.19

As peças estruturadas são aquelas inspiradas em formas geométricas, e que geralmente são feitas em tecidos planos. Elas podem ajudar a criar uma imagem pessoal segura e positiva, principalmente para quem precisa passar firmeza, por exemplo. Outro ponto forte das peças estruturadas é que podem ajudar a modelar o corpo e dar um toque de elegância às produções. Sabe aquele modelo que você veste e logo fica bem produzida, com “cara de rica”? Uma peça estruturada pode ser exatamente assim! E como na hora de se vestir para o trabalho, ou para qualquer outra ocasião, o importante é manter o equilíbrio, aqui já vai uma dica: combine peças estruturadas com outras mais fluidas e leves. Assim, você consegue passar a imagem pessoal que precisa com mais facilidade. Agora, se você ainda está um passo atrás e não conseguiu definir como deve ser sua imagem pessoal, pode contar com a ajuda de uma consultoria de imagem e estilo. Contudo, se já estiver na fase de definição dos looks que te representem, conheça mais sobre algumas peças estruturadas que podem te ajudar a compor a imagem pessoal que você busca!

Blusas estruturadas ajudam imagem pessoal de quem precisa de postura

Entre as peças estruturadas, as blusas são as que mais chamam a atenção. É fácil encontrar modelos assim em lojas que vão desde as fast fashion até as mais sofisticadas. No geral, as blusas estruturadas chamam a atenção para os ombros, ajudando na postura e, claro refletindo na imagem pessoal que é passada. Isso porque essas peças estruturadas costumam ser de manga curta, realçando os ombros. As blusas peplum, que foram tendência há uns anos atrás, são ótimos exemplos disso. Algumas podem até ser sem manga, mas, no geral, elas contam com uma manga que destaca os ombros, além de terem decote redondo e mais fechado. Apesar de não estarem em alta, as blusas peplum são peças estruturadas que ainda podem ser vistas em algumas coleções. Como contam com um babado na parte de baixo, vão bem com peças de baixo mais retilíneas. Esse é o caso de calças skinny, ou mesmo uma que seja mais justa e tenha boca de sino, a chamada calça flare. Além disso, peças estruturadas como blusas peplum também podem ser usadas com modelos de saia lápis, por exemplo.

Peças Estruturadas

Saias estruturadas são peças versáteis

Não só as blusas como também as saias estruturadas ajudam a moldar a imagem pessoal de quem usa. Podendo ser curtas ou de comprimento midi, essas peças estruturadas podem dar um ar mais elegante e até mesmo divertido às produções. Se tiver estampa colorida, por exemplo, a saia estruturada pode ser usada com um tênis ou sapatilha e uma camisa mais fluida e divertida para um look jovial. Agora, se você quer passar uma imagem pessoal mais séria elegante, a saia estruturada pode ter estampas mais sóbrias, como animal print, ou até mesmo ser lisa. Ela fica muito bem com scarpins ou modelos de sandália que deixem o peito do pé à mostra e alonguem a silhueta. Você pode combinar essas peças estruturadas com blusas mais justas e que realcem suas curvas para uma imagem pessoal elegante e sensual ao mesmo tempo. Ou então pode apostar em blusas mais soltinhas, como t-shirts, para disfarçar a barriga, caso você sinta necessidade.

Vestidos estruturados para todos os gostos!

Agora, quando a peça estruturada em questão é o vestido, as opções são muitas! Assim, fica fácil escolher aquele que mais represente a imagem pessoal que você está buscando. Isso porque os vestidos estruturados podem aparecer em diversos modelos. Podem ser sem manga e até mesmo ter manga longa. Mas, no geral, eles têm comprimento curto ou midi. Alguns modelos podem realçar os ombros, outros deixá-los à mostra. Além disso, há vestidos estruturados que marcam a cintura e outros que são mais retos, estilo anos 60, por exemplo. O peplum também pode aparecer em peças estruturadas como os vestidos. Eles tendem a passar uma imagem pessoal mais clássica e sóbria. No geral, os vestidos estruturados mais curtos tendem a ser mais retilíneos. Já os de comprimento midi podem ter saias mais volumosas e que remetam a looks dos anos 50, por exemplo.

Blazers como terceira peça

A terceira peça pode ser fundamental na hora de compor seus looks e refletir a imagem pessoal que deseja. E os blazers podem ser grandes aliados nessa hora! No geral, os blazers já são peças estruturadas, assim como outros modelos de alfaiataria, como calças e bermudas, por exemplo. Por isso, eles costumam realçar os ombros. Alguns têm até um tipo de enchimento para destacar essa parte do corpo. Contudo, alguns blazers podem ser a peça estruturada ideal para realçar a cintura ou disfarçar o quadril, por exemplo. Se forem mais acinturados e soltinhos na parte de baixo, podem dar destaque às curvas. Já aqueles que são mais retos são ideais para quem busca por opções na hora de disfarçar o quadril por exemplo. Quem gosta de peças estruturadas assim pode comemorar, já que os blazers estão em alta este ano. O modelo mais encontrado nas coleções é aquele mais comprido e reto. Ele cai muito bem com calças mais justas e uma blusa soltinha por dentro, por exemplo. E você, o que acha de investir em peças mais estruturadas? Já tentou alguma vez? Conte para gente suas dúvidas e opiniões nos comentários!

O cabelo grisalho está com tudo: como aderir à tendência

Posted by Nana in 1, Imagem, Pessoal | 0 comments

17.05.19

Aceitação e autoestima são temas que estão em alta, já que as mulheres estão encontrando cada  vez mais espaço para falar sobre o que pensam e serem elas mesmas. Nesse contexto, até o cabelo grisalho entrou na roda de assuntos. O movimento começou a ganhar força com a moda dos cabelos platinados. Apesar da tendência ter atingido pessoas jovens, as mais velhas se sentiram mais à vontade para começar a assumir os cabelos grisalhos, usando a moda a seu favor, já que a estética estava em alta. E os motivos para optar por deixar os cabelos grisalhos podem ser muitos e revelam um pouco da personalidade de cada um. Desde uma questão de ativismo até mesmo a praticidade de não precisar gastar tempo indo ao salão para pintar os fios podem ser os motivadores para assumir o cabelo branco. Mas nem sempre é fácil se mostrar como é. Rita Lee, por exemplo, parou de pintar as madeixas e deixou o cabelo grisalho, mas foi alvo de críticas. Mesmo assim, manteve sua decisão e segue firme e forte com seus fios cinzas. E um exemplo de como o cabelo grisalho também pode ser elegante vem diretamente das telas de cinema. No filme O Diabo Veste Prada, Miranda Priestly é uma executiva estilosa que assumiu seu cabelo grisalho. A personagem vivida por Meryl Streep usa um tom mais platinado e um corte bem curto, que pode servir de inspiração. Mas, de fato, assumir os cabelos brancos pode mexer em muitas questões. Até mesmo a paleta de cores usada nos looks podem precisar ser revistas para combinar com o novo tom dos fios. Nesse processo, você pode contar com a ajuda de uma consultoria de imagem e estilo que, por exemplo, mostre como usar as técnicas de visagismo para se sentir bem consigo e passar a imagem que deseja.

Dicas para o processo de transição para o cabelo grisalho

Por mais que já tenha decidido que esse é o melhor caminho, começar a usar o cabelo grisalho pode ser desafiador para muitas mulheres. É, realmente, um processo de transição, em que é preciso ir deixando de lado a tintura e o visual que vinha usando há anos, para começar a deixar os cabelos grisalhos e, assim, assumir também que a idade chegou. Essa fase de transição pode até mesmo afetar a autoestima de mulheres entre os 40 e 50 anos que querem assumir os cabelos grisalhos, mas sem deixar a vaidade de lado. Isso acontece, principalmente, pelos comentários das pessoas, que mesmo de forma inconsciente impõem um padrão em que a mulher precisa ser jovem, ter cabelos compridos e com cor. Outro motivo para deixar as mulheres desconfortáveis na transição para o cabelo grisalho é o fato de ter raízes brancas passar a ideia de falta de cuidado para algumas pessoas. Se você vai assumir o cabelo grisalho, também chamado de “granny hair”, mas tem receio da aparência das madeixas durante o processo de transição, aqui vão algumas dicas que podem amenizar a sensação de desleixo.

Cabelo Grisalho

1. Descolorir tudo e tingir de cinza

Uma das maneiras de não ficar com a raiz do cabelo grisalha e o restante colorido é passando descolorante em todo o comprimento. Depois, você pode tingir de cinza ou um tom parecido com os fios novos. Assim, mantém tudo de uma cor só.

2. Fazer mechas platinadas

Outra opção para assumir o cabelo grisalho sem que a diferença de cor fique muito marcada é apostando em mechas platinadas. Assim, o tom de cinza pode se confundir com o loiro e passar batido!

3. Apostar em mechas invertidas

Também para não marcar a linha que separa o cabelo grisalho do colorido, uma opção é investir em mechas de baixo para cima.

4. Cortar bem curto

Agora, se você não quer depender de tintura para assumir seu cabelo grisalho, uma saída é cortar ele bem curtinho e deixar que cresça naturalmente, e grisalho!

Como cuidar do cabelo grisalho?

Naturalmente, o cabelo grisalho tende a ser mais espesso, poroso e ressecado. Isso porque, com o passar do tempo, a melanina, que dá cor aos fios, vai deixando de ser produzida. Além disso, a idade também faz com que seja produzido menos sebo em nosso corpo. Sendo assim, alguns cuidados com o cabelo grisalho são muito bem-vindos.

1. Mantenha a hidratação

Não é uma regra que todo cabelo grisalho é ressecado. Isso vai depender da natureza de cada um. No entanto, ele costuma perder o viço e ficar menos brilhante. Por isso, é importante manter a hidratação em dia.

2. Use shampoo matizante

Outra aposta para quem assume os cabelos grisalhos é usar um bom shampoo matizante de 15 em 15 dias. Assim, evita que os fios fiquem amarelados e com aparência manchada.

3. Não se esqueça do corte

Por tender a ser mais ressecado e poroso, o cabelo grisalho merece atenção especial quando o assunto é o corte. Evite passar muito tempo longe da tesoura para que as pontas ressecadas e sem vida não ganhem espaço. E então, pronta para assumir os brancos? Conte para a gente o que você acha desta tendência!

A mensagem que seu batom está passando

Posted by Nana in 1, Imagem, Pessoal | 0 comments

10.05.19

Pode não parecer, mas todas as nossas escolhas deixam transparecer um pouco da nossa personalidade. E é assim que as pessoas conseguem nos conhecer melhor com o passar do tempo. Nem o batom fica de fora da composição dessa mensagem que a gente passa para o mundo! Assim como as roupas, os acessórios, a maquiagem e, claro, o batom, ajudam a compor nossa imagem pessoal. Por isso, é preciso estar atenta a todos os detalhes se o que você quer é trabalhar o branding pessoal, e construir uma marca pessoal forte para alcançar seus objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais. Aqui no blog, já falamos sobre alguns pontos que podem ajudar, como temperamentos do visagismo, tons de maquiagem para cada tipo de pele, o que o seu cabelo diz sobre você, e muito mais. Agora, chegou a hora de entender como usar o batom a seu favor. Acompanhe a leitura para tirar suas dúvidas.

O que cada cor de batom representa?

Antes de descobrir sobre o que cada tom de batom quer dizer sobre a sua personalidade, é importante que você saiba quais são as cores que ficam bem em você. Se você ainda não faz ideia, veja aqui no blog como descobrir sua paleta de cores pessoais. Você também pode fazer um curso de Personal Colors Make Up, ou buscar a ajuda de uma consultoria de imagem e estilo para entender o que combina com você, com o seu estilo, e com a imagem que quer passar. Já sabe quais tons são ideais para você? Então, vamos ao que interessa: veja o que cada um representa a seguir!

Rosa claro

Quem aposta nesse tom geralmente tem um ar mais feminino e romântico. A escolha por essa cor de batom também pode ser para substituir o nude e compor uma maquiagem com olho ou blush mais marcado. Ou, se preferir um look mais natural, com pouca maquiagem, o batom rosa claro também pode ajudar a dar leveza.

Batom

Rosa pink

Os batons rosa são uma boa opção de curinga, aquele tipo que toda mulher costuma ter. Porém, quem gosta de batom rosa pink ou fúcsia geralmente quer transparecer sua criatividade, sem deixar a feminilidade de lado. Ele também costuma ser usado por quem é mais divertida e vibrante. Além disso, esse é um tom de batom que combina com diversas cores de pele, incluindo desde as mais branquinhas até as negras.

Vermelho

O batom vermelho é um clássico, mas é preciso saber usar. Para começar, é preciso acertar o tom da cor, que deve estar alinhada à temperatura da sua pele. Pode ser que um vermelho mais aberto seja o ideal, ou ainda que um tom de vinho caia melhor com a sua cor, por exemplo. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, o batom vermelho não precisa estar restrito a ocasiões especiais, como festas. Ele pode ser usado no dia a dia com pouca maquiagem para um ar mais cool, ou misturado com outros tons para um look divertido. No geral, os tons mais fechados, como vinho, ou que não são muito acentuados, costumam passar mais seriedade, elegância e sofisticação. Já os mais abertos, como “vermelho paixão”, transmitem autoconfiança e sensualidade.

Nude

Mais uma cor clássica de batom é o nude. O tom, também conhecido como “cor de pele”, vai depender, claro, da tonalidade de cada pessoa. Para alegria de todas, existem muitas opções no mercado, tornando fácil a escolha pela cor que mais combine. De maneira geral, o batom nude é mais discreto, e transmite exatamente a mensagem de uma pessoa que não gosta de se exibir. No entanto, ele pode ser usado para compor uma maquiagem com olho preto ou outros tons mais fechados, o famoso “olho tudo, boca nada”. Dependendo do tom de nude, pode dar um ar de saudável e ser ideal para quem gosta de usar pouca maquiagem também.

Laranja

O batom laranja não é tão comum assim. Mas, vira e mexe ele aparece nas passarelas e logo vira tendência novamente. Ele é ideal para quem quer demonstrar personalidade, ou quer um look jovial e divertido.

Roxo

Os tons de roxo também podem cair bem com diferentes tons de pele, mas nem todo mundo consegue “sustentar” essa cor, que é cheia de personalidade e transmite autoconfiança. Essa é uma cor que, dependendo do tom, também pode transmitir humor e jovialidade. O batom roxo pode cair muito bem na composição de um look rock’n roll, como por exemplo na hora de se vestir para um festival. E então, o que você achou sobre o significado das cores? Ficou alguma dúvida? Deixe para mim pelos comentários!

Mãe e filha na moda: como compartilhar os mesmos gostos e looks?

Posted by Nana in 1, Pessoal | 0 comments

03.05.19

Será que mãe e filha podem compartilhar os looks e usar as mesmas tendências? Assim como em outros assuntos relacionados à moda, a resposta é: sim, mas com alguns cuidados. Isso quer dizer que mãe e filha podem sim montar looks com o mesmo estilo e, por que não, usar até as mesmas peças. Elas podem ser mais esportivas, mais básicas, glamourosas ou clássicas e comportadas, por exemplo. Outra tendência é vestir crianças com o mesmo looks da mãe. Muitas vezes, pode ser só a estampa que é repetida, mas em outros todas as peças são exatamente iguais. Quer saber como mãe e filha podem ter os mesmos gostos e se vestir de maneira parecida sem errar? Confira algumas dicas a seguir!

Como mãe e filha podem compartilhar looks?

Para mãe e filha compartilharem os mesmos gostos, não necessariamente elas precisam usar as mesmas roupas, por exemplo. Até porque isso vai depender muito do tamanho que cada uma veste e, principalmente, do tipo de corpo e peças que caem melhor em cada uma. Isso sem falar que é importante respeitar a paleta de cores pessoais, que pode ser diferente. Mesmo que os guarda-roupas não sejam os mesmos, mãe e filha podem sim seguir as mesmas tendências de moda e compartilhar gostos na hora de se vestir. Isso pode aparecer no tipo de peça escolhido, por exemplo, ainda que as técnicas de visagismo indicadas sejam diferentes para cada uma.

Transparências

Na moda, as transparências podem ser usadas, basicamente, em todas as idades. Porém, a quantidade de pele à mostra é que pode variar e se encaixar melhor de acordo com a idade e com o estilo da pessoa, por exemplo. Então, mãe e filha podem sim usar a mesma blusa com transparência, por exemplo. Mas, nesse caso, é bom observar, por exemplo, quão transparente é a peça a fim de sempre usar a moda a seu favor. Uma segunda pele que deixa aparecer muito pode ser usada por uma pessoa mais jovem apenas com um sutiã ou top por baixo para compor um look moderno e sexy, por exemplo. Agora, no caso de uma mãe que não se sente mais confortável em se exibir muito, ou não faz esse estilo, a mesma blusa pode ser usada com uma regata básica por baixo.

Estampas

Para quem gosta de estampas, a boa notícia é que mãe e filha também podem compartilhar as mesmas peças. Claro que isso vai depender do tipo de desenho. Mas, basicamente, nesse caso o que conta mais é o estilo das duas. Algumas estampas mais divertidas podem sim estar alinhadas ao que mãe e filha gostam de usar. Se a mãe for nerd, por exemplo, pode compartilhar blusas de personagens com a filha. Tem ainda algumas estampas que estão muito na moda e podem agradar mãe e filha. Esse é o caso do animal print. As padronagem de pele de animal podem ser de onça, tigre, zebra, cobra ou mesmo vaca. Uma camisa, regata ou até mesmo uma calça animal print pode cair bem tanto em pessoas mais jovens quanto mais velhas, compondo um look moderno e estiloso.

Comprimento

O comprimento das peças é que é um ponto de atenção quando o assunto é looks mãe e filha. Isso porque, no geral, não é indicado para pessoas com mais idade o uso de peças muito curtas, já que elas podem soar vulgar e não valorizar o que a pessoa tem de mais bonito. Mas, claro, tudo isso depende muito do estilo da mãe e do tipo de roupa que faz com que ela se sinta bem. Agora, para pessoas jovens, como adolescentes, o comprimento mais curto pode estar alinhado. Ainda assim, é possível que mãe e filha se vistam de maneira parecida, apesar de compartilharem exatamente a mesma peça. Por exemplo, caso a filha adore usar shorts jeans mais curtinhos, a mãe pode seguir o mesmo estilo usando bermudas no mesmo tecido.

Acessórios

Nos acessórios, é muito comum mãe e filha compartilharem os mesmos gostos. Seja na hora de escolher uma bijuteria ou aquela bolsa da moda. Cintos, chapéus e óculos também aparecem neste tópico. Nesse caso, fica mais fácil mãe e filha usarem os mesmos objetos para compor um look, já que não há diferenciação de tamanhos, por exemplo. Só é preciso tomar cuidado para seguir o estilo e respeitar o que é indicado para cada tipo de corpo e formato de rosto.

Com as crianças, looks e mãe e filha também fazem sucesso

(Fonte: Glamurama)
  Para quem gosta da ideia de mãe e filha compartilharem o mesmo estilo, a infância é o melhor momento para começar. Quando a criança ainda não costuma escolher o que vai vestir, fica mais fácil para a mãe aproveitar esse momento único para andar no mesmo estilo da filha e abusar das fotos de recordação. Diversas lojas lançam coleções no estilo mãe e filha, seguindo as tendências de moda, para atrair esse público. Porém, elas são mais comuns em datas como dia das mães e dia das crianças. Em alguns casos, as coleções podem só ter as mesmas estampas, mas modelagens e caimentos diferentes. No entanto, também há aquelas que apostam em looks totalmente iguais para mãe e filha.

E então, o que você acha de combinar looks com sua mãe ou sua filha? Ficou alguma dúvida sobre como usar? Deixe para mim pelos comentários!