Visualizar as mensagens categorizadas de acordo com: Visagismo

Entenda por que o visagismo é tão importante para sua vida

Posted by Nana in 1, Curso, Imagem, Pessoal, Visagismo | 0 comments

10.01.20

O visagismo consiste em um conjunto de técnicas aplicadas para criar uma imagem harmônica de uma pessoa. Não importa quais sejam as suas características físicas, emocionais ou sua rotina, sempre é possível adaptar tendências e chegar a um visual que represente a personalidade de cada um. Um dos motivos para o visagismo ser tão importante para as nossas vidas é justamente o fato dessa ser uma técnica personalizada. Ou seja, quem for aplicar precisa ter a sensibilidade para entender pontos sensíveis e únicos da vida de cada um. São diversos os profissionais que podem aplicar técnicas de visagismos, como cabeleireiros e, claro, consultores de imagem e estilo.  No último caso, o profissional é bastante completo e pode dar direcionamentos sobre o visual da pessoa em diversos aspectos, olhando até mesmo para a sua postura e seu comportamento a partir da análise dos temperamentos visagistas, por exemplo.

Você é única, por isso precisa de personalização

Todos temos características únicas, que formam nossa personalidade e nossa imagem. Você já deve ter percebido, por exemplo, que nem sempre uma roupa da moda, cor ou corte de cabelo que é tendência fica bem em todo mundo que resolve adotar. É por isso que deve-se ter cuidado ao fazer mudanças radicais, pois nem sempre conhecemos essas nossas características e não sabemos como fazer para valorizar o que temos de melhor, disfarçando aquilo que mais nos incomoda. Sendo assim, as técnicas de visagismo são ideais, pois levam em consideração não só seus traços, como ainda seus tons e subtons, além, é claro, da sua rotina e de como isso tudo se aplica ao seu dia a dia. Dessa maneira, é possível chegar a definições como formato do rosto e do corpo, definindo também uma paleta de cores pessoais que caem bem em você e devem ser priorizadas na hora de montar seus looks.

O visagismo também leva em consideração seu estilo de vida

visagismoComo eu citei anteriormente, o visagismo também precisa olhar para o seu estilo de vida. Quer técnica mais personalizada do que essa?  Assim, as chances de você não gostar do resultado são mínimas, já que tudo é pensado levando em conta suas próprias características e como elas podem parecer ainda melhores com roupas, sapatos, corte de cabelo, design de sobrancelha e outras aplicações estéticas adequadas e pensadas especialmente para você.

Visagismo gera autoconhecimento, que resulta em autoconfiança

Um dos pontos importantes do visagismo, e que torna ele tão importante para a vida das pessoas, é o fato de proporcionar autoconhecimento. Quando em uma consultoria de imagem e estilo, por exemplo, o cliente passa por uma conversa em que o profissional entende melhor sobre seus objetivos, estilo de vida e gostos, por exemplo. Tudo isso precisa ser considerado na hora de aplicar as técnicas de visagismo. Quando o profissional estiver com tudo pronto, vai passar seu conhecimento ao cliente, dando a ele ferramentas para se destacar e amplificar seus pontos positivos. Gerando esse autoconhecimento, fica mais fácil ter autoconfiança para ir atrás dos seus objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais.

Cuidar da imagem também ajuda a alcançar objetivos pessoais e profissionais

Dando continuidade ao tópico anterior, você já deve ter percebido o quanto a autoconfiança afeta os resultados que obtemos em nossas vidas, seja em casa ou no trabalho. Por isso, apostar no visagismo como uma forma de trilhar o caminho para o seu sucesso pode ser uma ótima aposta. Divida suas vontades, sonhos e metas com a pessoa que for aplicar as técnicas, pois ela vai poder te auxiliar a chegar lá, mostrando-se fisicamente preparada para seus desafios.

Como aplicar as técnicas de visagismo?

Não é tão simples aplicar técnicas de visagismo, já que isso requer estudo e, claro, certa experiência. Se você está interessado sobre o assunto e quer saber como pode usar o visagismo na sua vida, o ideal é procurar por uma consultoria de imagem e estilo. Em minha consultoria, por exemplo, divido mais de 15 anos de experiência com meus clientes. Tudo começa com uma entrevista para entender os objetivos dos meus clientes e depois passo por diversas etapas que incluem a organização do guarda-roupas e a definição da paleta de cores.  Além é claro, de falar sobre o marketing pessoal e como você pode se portar e se vestir para alcançar seus objetivos. Que tal agendarmos agora mesmo sua primeira consultoria e dar uma guinada em seu visual?

Como uma consultoria de estilo pode deixar seu guarda-roupas mais versátil

Posted by Nana in 1, Imagem, Pessoal, Visagismo | 0 comments

20.12.19

Já reparou que, mesmo quem tem muita roupa, sempre acaba usando as mesmas e repetindo looks? Isso acontece porque quantidade não quer dizer muito nesse caso. O ideal é você conseguir coordenar bem as peças para multiplicar seus looks. E uma consultoria de estilo pode te ajudar! No processo de uma consultoria de estilo estão diversos passos, que incluem a revisão das peças do seu armário e a definição de looks. Assim, você consegue ter um guarda-roupas mais versátil, pois entende quais combinações funcionam melhor e, em muitos casos, conclui que nem precisa de peças novas, pois já tem mais do que o suficiente.

Entendendo o seu tipo de corpo

O primeiro passo para conseguir peças versáteis em seu guarda-roupas é entender o seu tipo de corpo. Esse é exatamente um dos passos de uma consultoria de estilo É preciso saber se você tem formato triangular ou oval, por exemplo, para entender quais peças vão harmonizar seu visual e valorizar sua beleza. Outros aspectos também influenciam nesse sentido. Por exemplo, se você é baixa e quer parecer mais alta, tem que apostar em peças específicas para isso. O mesmo acontece para quem é muito alta e não quer destacar esse aspecto do corpo. Seu peso é outro ponto a ser levado em consideração na hora de montar um armário versátil com a ajuda de uma consultoria de estilo. Se você está acima do peso ideal ou tem um acúmulo de gordura abdominal que quer disfarçar, por exemplo, pode contar as peças certas para isso. Por fim, na consultoria de estilo a sua paleta de cores será definida. Você vai conseguir entender se sua pele tem tom frio ou quente e quais são as cores que ficam melhor em você.  Assim, vai conseguir compreender porque certas peças valorizam sua beleza e outras te deixam até mesmo com cara de cansada.

Hora de revisar o seu guarda-roupas!

Outro passo da consultoria de estilo é fazer uma revisão do seu armário. Olhar tudo o que tem com calma para saber o que deve sair e o que deve ficar é uma fase muito importante.  Além disso, algumas peças podem ser selecionadas para irem para o conserto ou passarem por ajustes como bainhas, por exemplo. Nesse caso, experimentar as peças para fazer essa análise pode ser fundamental. Com o olhar crítico de um profissional, você vai entender melhor o motivo de algumas roupas vestirem bem e o que faz algumas não ficarem tão legais assim no seu corpo. Esse também é momento certo para identificar o que você tem, ou seja, quais são as suas peças versáteis, e do que você precisa para ter um guarda-roupas completo e funcional. 

A consultoria de estilo também pode te ajudar nas compras

Consultoria de estiloDepois de entender o seu formato de corpo, saber o que você deve valorizar e o que deve usar técnicas de visagismo para harmonizar, ver o que tem no guarda-roupas e listar o que falta, é o hora de ir às compras! O personal shopper pode ser uma das etapas de uma consultoria de estilo. Mas, claro, sempre respeitando o orçamento do cliente. Essa é uma boa opção, pois geralmente o consultor de estilo já sabe quais são as lojas que fazem mais o seu estilo ou que têm peças que vão te vestir melhor, por exemplo.  Assim, você otimiza seu tempo e ainda tem a opinião de um especialista para não errar nas compras. Uma dica para colocar em prática toda vez que for comprar uma peça nova é pensar com o que ela pode ser combinada. O ideal é que possam ser montados ao menos três looks completamente diferentes. Assim, você garante a versatilidade do seu guarda-roupas.

Montar e fotografar os looks pode ser fundamental

Quando já estiver com todas peças que precisa para um guarda-roupas versátil, é a hora de montar os looks. O ideal é conseguir coordenar as peças para ter o máximo de looks com cada uma.  Nessa etapa, é importante fotografar os looks para você poder consultar sempre que precisar de inspiração, ou simplesmente para não correr o risco de se esquecer as combinações que vocês montaram. E então, percebeu como a consultoria de estilo pode deixar seu guarda-roupas mais versátil? Que tal começar a sua agora mesmo? Vamos conversar!

Modelo de óculos certo para meu rosto: como descobrir

Posted by Nana in 1, Pessoal, Visagismo | 0 comments

Você já deve ter reparado que um modelo de óculos que fica bom em uma amiga ou pessoa famosa nem sempre cai bem você, certo? Isso acontece porque temos formatos de rosto diferentes, que harmonizam com determinados tipos de armação. O que também pode interferir nessa escolha é a cor do modelo de óculos que você escolheu. Pode ser interessante usar armações coloridas, de acordo com a sua paleta de cores pessoais, por exemplo. Ou então, o ideal pode ser optar por aquelas mais discretas para dar destaque ao que você tem de mais bonito no rosto. Parece difícil escolher o modelo de óculos certo para o seu rosto? Calma, porque essa é uma tarefa mais simples do que você pode imaginar. Para te ajudar, listei algumas dicas que você confere a seguir. E aqui vai uma bônus: não deixe de experimentar antes de comprar!

1. Conheça o formato do seu rosto

O primeiro passo para escolher o modelo de óculos certo é identificar o seu formato de rosto. Ele pode ser oval, quadrado, redondo, em forma de triângulo ou triângulo invertido, por exemplo. Então, escolha o modelo de óculos que torne seus traços mais harmoniosos. Se você tem testa larga, por exemplo, investir em um acessório muito grande ou bruto pode acentuar essa característica. Outros pontos do seu rosto também são importantes, como veremos a seguir. No entanto, o formato costuma ser o item mais chamativo e, por isso, é considerado um dos mais relevantes. Quem tem rosto oval, por exemplo, tem a vantagem de ficar bem com praticamente qualquer modelo de óculos. É bom evitar apenas aqueles que repetem o formato da parte de baixo da face. Agora, se o seu rosto é redondo, o ideal é evitar modelos de óculos com esse formato. Opte por aqueles mais retangulares ou quadrados. Já quem tem rosto quadrado e com traços mais marcados deve tentar harmonizar a face óculos de cantos retangulares ou arredondados. Um exemplo de modelo que costuma cair bem é o de gatinho. No caso do rosto triangular, uma maneira de harmonizar a face é apostando em armações ovais, redondas ou estreitas. Também pode ser interessante um modelo de óculos mais chamativo ou em cores contrastantes. Por fim, quem tem rosto em triângulo invertido pode ficar bem com modelos mais finos e retangulares, que dão a impressão de que o maxilar é maior. Ah, e é bom evitar armações que cubram a maçã do rosto.

2. Observe outras características do seu rosto

Para escolher o modelo de óculos ideal, fique de olho também nos olhos, eles podem ser mais afastados ou mais aproximados, o que pode interferir na escolha do modelo de óculos ideal. Até mesmo o formato do seu nariz pode ajudar a escolher o modelo de óculos perfeito. Isso porque ele pode ser pequeno, grande, largo ou baixo. De acordo com o acessório escolhido, você pode valorizar ou suavizar essa característica. Além disso, é importante verificar se os óculos estão assentados corretamente no septo nasal, pois isso interfere no conforto na hora de usar o acessório. Observe ainda os seus traços do rosto, que podem ser mais delicados, marcantes, redondos ou cheios de ângulos.  Olhe-se bem no espelho e busque conhecer as formas do seu corpo, pois isso ajuda na hora de escolher acessórios, como óculos, e até mesmo corte de cabelo ou as suas roupas.

modelo de óculos

3. Leve em consideração seu estilo de vida

O estilo deve ser sempre levado em consideração, principalmente na hora de escolher um modelo de óculos. Se você faz o tipo mais clássico ou básico, o ideal é investir em acessórios atemporais, como os aviadores ou redondos, sempre levando em consideração o que cai melhor em você, claro. Agora, se você é mais ousada ou fashion, vale a pena investir em modelos de óculos com armações diferenciadas, como as de gatinho, ou ainda coloridas. Ah, e não se esqueça de pensar se o modelo de óculos escolhido vai combinar com os seus looks e produções do dia a dia. Esse tipo de acessório não costuma ser muito barato. Então, invista em um modelo que seja versátil.

4. Cabelos também interferem na escolha do modelo de óculos

Outro fator a ser levado em consideração na hora de comprar um óculos é o seu cabelo. Se você tem franja, por exemplo, saiba que o ideal é que o acessório não cubra essa parte das madeixas. Agora, quanto às cores, quem tem cabelos castanhos pode apostar, basicamente, em qualquer cor de armação, já que o tom é mais neutro.  Já as loiras podem apostar em armações escuras para dar um contraste com o tom do cabelo, ou ainda apostar em detalhes em tons que combinam, como dourado. E se você é ruiva, pode ainda brincar com o tom do cabelo e escolher um modelo de óculos vermelho ou vinho. Aqueles em preto também podem dar um destaque interessante. E então, o que achou das minhas dicas para escolher seu óculos ideal? Se ficou alguma dúvida, deixe seu comentário!

Será que o cabelo curto é para mim?

Posted by Nana in 1, Imagem, Pessoal, Visagismo | 0 comments

11.10.19

Tendência em 2015, o cabelo curto ainda é adotado por diversas celebridades e pessoas que querem praticidade, e promete voltar com tudo em 2020. No entanto, é preciso ter em mente que escolher o melhor corte de cabelo pode ser fundamental para compor uma imagem pessoal harmoniosa.  O cabelo curto, por exemplo, pode não cair bem para todos os formatos de rosto. Além disso, pode não combinar com uma determinada personalidade ou causar uma impressão diferente daquela que se pretende. Por saber disso, muitas mulheres ficam inseguras e com medo de adotar o cabelo curto. Algumas chegam decididas ao salão e, então, mudam de ideia e acabam “só cortando as pontinhas”. Porém, uma forma de conquistar a autoconfiança é a informação. Na hora de fazer um novo corte ou adotar o cabelo curto, é importante deixar as inseguranças de lado e aproveitar o novo look. Para isso, é essencial se sentir bem com a nova imagem. Confira a seguir algumas dicas que podem te ajudar a se sentir confortável para adotar madeixas mais curtas.

Corte de cabelo deve expressar a personalidade

A escolha do corte de cabelo, da paleta de cores pessoal e do tipo de peça de roupa interfere diretamente na sua imagem pessoal. E, claro, o ideal é sempre buscar um estilo que reflita a sua personalidade, seu dia a dia e seus objetivos pessoais e profissionais, No caso do cabelo curto não é diferente. Escolha um corte que tenha a ver com você e transpareça sua essência. Nesse caso, a ajuda de um profissional pode ser fundamental.

Cabelo curto pode rejuvenescer

Cabelo curto Você já deve ter reparado que as mulheres mais velhas costumam optar pelo cabelo curto, não é mesmo? Isso acontece porque o cabelo curto pode ser uma maneira de rejuvenescer a aparência. Os fios mais longos conduzem o olhar para baixo, dando a sensação de que a expressão está “caída”. No caso do cabelo curto a ideia é exatamente o contrário, elevando as feições.

Qual corte de cabelo curto é ideal para cada formato de rosto?

Há diversos aspectos que devem ser observados por quem quer adotar o cabelo curto. Um deles é o formato do rosto da pessoa. Dependendo do tipo da face, um determinado corte pode ser o mais indicado.  Ou seja: ter cabelo curto é uma questão de saber escolher qual corte cai melhor com cada tipo de rosto. Para isso, pode ser ideal buscar a ajuda de um profissional que entenda de técnicas de visagismo, como uma consultora de imagem e estilo. Assim, você tem a certeza de que escolheu um corte que favorece suas características físicas e te deixa ainda mais bonita, dando destaque ao que tem de melhor.  Quem tem rosto retangular pode ficar com o aspecto masculino caso adote cortes muito curtos. Esse tipo de corte também pode dar a impressão de que a cabeça de pessoas altas é pequena. Em rostos em formato de triângulo invertido, o cabelo curto demais também pode acentuar essa característica, dando a impressão de que a testa é ainda mais larga e o queixo ainda mais fino. Nesses casos, o ideal pode ser um corte na altura do queixo, e que tenha mais volume nessa região, para harmonizar os traços da face.

Cuidado ao adotar tendências

Para 2020, o cabelo curto promete voltar com tudo. Porém, é muito muito importante que você avalie aspectos como o formato do seu rosto e sua personalidade antes de adotar um corte só por que é tendência. O corte chanel é um dos que deve dominar os salões. Com comprimento reto até o queixo, o estilo foi tendência nos anos 1900 e 2000. Um dos pontos positivos desse tipo de corte é que cai bem tanto em cabelos lisos quanto cacheados. O estilo “joãozinho” também volta com tudo, agora visto com o nome de “pixie cut”. Ele é ótimo para dias quentes ou para quem não tem muito tempo de cuidar das madeixas. E isso sem perder o estilo! É que ele pode aparecer repicado, com a parte de cima maior e até mesmo com uma franja, que costuma ficar bem de lado. Esse tipo de corte também pode cair bem em fios lisos e cacheados, sempre observando o formato do rosto para saber qual cai melhor.

Cabeleireiro renomado tem fórmula para cabelo curto

John Frieda, cabeleireiro e fundador de uma das marcas mais famosas do mundo de produtos para cabelo, afirma ter encontrado a fórmula para descobrir se o rosto de uma pessoa combina com cabelo curto. De acordo com ele, o comprimento do corte tem a ver com ângulo da mandíbula. Por isso, a recomendação de John é que você pegue uma régua e posicione reta abaixo da orelha.  Então, coloque abaixo do queixo um lápis ou outro objeto reto e rígido para medir quantos centímetros tem entre a orelha e o queixo. Se o resultado for menor que 5,5 cm, John afirma que o cabelo curto é ideal. No entanto, a recomendação do cabeleireiro é que cortes mais longos sejam adotados por pessoas que obtiveram resultado superior a 5,5 cm. E você, já pensou em adotar o cabelo curto? Tem receio da mudança? Se estiver pensando, que tal conversamos para uma sessão de visagismo?

Cor do cabelo X Tom de pele: os passos para acertar esta equação

Posted by Nana in 1, Imagem, Pessoal, Visagismo | 0 comments

16.08.19

Escolher a cor certa é fundamental não só na hora de montar seus looks e se sentir segura, mas também para compor a sua imagem pessoal. Por isso, é muito importante que a sua cor de cabelo e o tom de pele estejam alinhados. Mas como fazer isso? A tarefa pode não ser fácil, principalmente sem a ajuda de um profissional, como um cabeleireiro ou consultor de imagem e estilo. Isso porque, para chegar à cor do cabelo ideal para cada tom de pele é preciso estar por dentro de técnicas como a que identifica o seu subtom. Ele pode fazer toda a diferença na escolha da cor de cabelo, já que pode ser rosado, amarelado ou neutro. Isso sem falar nas técnicas de visagismo. Essa é, basicamente, a arte de harmonizar corte de cabelo, cor de maquiagem, de cabelo e até mesmo de roupa. Sendo assim, com a cor do cabelo certa para o tom de pele, você pode valorizar certas partes do seu rosto e até mesmo esconder aquelas características que não gosta tanto em você.

Cor de cabelo ideal para peles brancas

Quem tem tom de pele mais branquinho costuma ficar bem com cor de cabelo loiro. Se o fundo da pele for rosado, aqueles tons platinados podem ser ideais. Já o loiro mais quente vai bem se o subtom da pele for amarelado, ou oliva. Os acobreados claros, como ruivos, e os castanhos também costumam funcionar bem em quem tem pele branca.  Caso tenha olhos ou sobrancelhas escuras e marcadas, a escolha pelo loiro pode não ser a ideal, pois vai dar um aspecto artificial. Tons muito escuros, como pretos, podem dar um contraste muito grande e não cair tão bem assim. O mesmo acontece com tons de vermelho escuro.

Diferentes opções para o tom de pele moreno

Assim como acontece com quem tem tom de pele mais branquinho, no caso das morenas a cor de cabelo ideal pode variar de acordo com outras características, como o subtom da pele. Por exemplo, se a pele tiver fundo avermelhado, pode ser que uma cor de cabelo bem loira caia bem. Os acobreados mais escuros ou castanhos também podem ficar ótimos nesse tom de pele. Agora, as morenas mais pálidas, com pele de fundo amarelado, deve preferir os acobreados escuros em vez do loiro aberto.

cor do cabelo

Em peles negras, aposta na cor de cabelo também ajuda a valorizar beleza

Assim como nos casos acima, quem tem pele negra pode valorizar ainda mais a sua beleza com a escolha certa da cor de cabelo de acordo com o tom de pele. Castanhos e pretos são apostas certeiras para quem tem pele negra. Além disso, tons acobreados podem ajudar a realçar características do rosto, como os olhos, ou suavizar traços, de acordo com a preferência. Eles podem aparecer tanto no cabelo todo como em mechas e luzes.

Como não errar na hora da escolha da cor do cabelo para o meu tom de pele?

Colorir as madeixas pode render horas no salão e um bom dinheiro, dependendo do profissional e do tipo de trabalho realizado. Por isso, o ideal é fazer uma escolha certeira para não precisar retocar ou pintar novamente por não ter gostado do resultado, por exemplo. Nesse caso, uma consultoria de imagem e estilo pode te ajudar a não errar na escolha da cor do cabelo para o tom de pele. Isso porque o profissional vai te ajudar a entender diversos aspectos e encontrar os melhores caminhos para que você tenha uma imagem segura e positiva, além de autoconfiança. Como citado anteriormente, a decisão pela melhor cor do cabelo passa pela descoberta da sua paleta de cores pessoais. Mas não só isso é levado em consideração em uma consultoria de imagem e estilo. O profissional também vai avaliar o seu corte de cabelo, sua rotina, suas necessidades, desejos e, claro, seus objetivos pessoais e profissionais. Assim, você vai ter um estudo completo da sua imagem, que certamente vai te ajudar a conquistar o que deseja, além de dar um belo upgrade na sua autoestima e autoconfiança. O que você achou das dicas sobre cor de cabelo? Se ficou alguma dúvida, deixe seu comentário!

Como potencializar seu estilo sem perder sua personalidade

Posted by Nana in 1, Pessoal, Visagismo | 0 comments

26.07.19

Ser estilosa, sem deixar de lado a personalidade, pode ser um desafio maior do que parece! Para chegar lá, é preciso não só uma boa dose de autoconhecimento, como também algum esforço para usar a moda a seu favor, por exemplo. Muitas vezes, a necessidade de dar um up no visual está ligada a questões profissionais. Uma pessoa hippie ou com o estilo mais natural, por exemplo, precisa se adequar caso vá trabalhar em uma companhia que exige trajes mais formais. O mesmo acontece no caso de empresas sem dress code, mas em que a pessoa ocupa um cargo de liderança, por exemplo. E ainda que você ainda não tenha chegado lá, mas almeja um crescimento profissional, investir um pouco de tempo e dinheiro no visual, sem deixar a personalidade de lado, pode ajudar e muito. Nesses casos, o visual e o estilo podem dizer muito sobre a pessoa, suas ambições e vontades, por exemplo. É por isso que tanto se fala sobre técnicas de visagismo ou consultoria de imagem e estilo. Hoje em dia, existem diversas ferramentas que podem ajudar qualquer pessoa a elevar a autoestima, passar a imagem que deseja para as pessoas, mas sempre mantendo o estilo próprio. Sabe aquela pessoa que todo mundo acha estilosa, mas que não necessariamente passa essa impressão por usar as últimas tendências? Essa pode ser você! Confira a seguir algumas dicas para potencializar seu estilo sem perder sua personalidade.

1. Busque por referências

Tem alguma pessoa que você acha muito estilosa e que você queria ser parecida? Inspire-se nela para potencializar o seu estilo sem perder a personalidade! Veja o que ela usa, e o que mais te agrada e combina com você. Perceba cada elemento de maneira isolada, como roupas, sapatos e acessórios e liste aqueles que você usaria ou já usa, mas de maneira diferente. Esse referencial pode ser uma espécie de guia para você potencializar o seu estilo, chegando a algo único, que só você tem.

2. Tenha um objetivo

Estilo tem muito a ver com autenticidade, por isso, não dá para simplesmente copiar alguém que te inspira. Porém, dá sim para observar alguns elementos dessa pessoa e trazer para o seu cotidiano, e também para o guarda-roupas. Isso porque o estilo não é só a maneira de se vestir. Ele também está ligado ao tipo de vida que se leva, aos pensamentos e, sobretudo, os princípios e comportamentos das pessoas. Então, antes de querer ter o seu próprio estilo, é importante ter em mente quais são os seus objetivos, suas preferências e crenças. Tudo o que você é, ou o que você quer ser, precisa estar refletido no seu estilo e na maneira como você se veste, porque é através desses elementos que as pessoas vão te perceber.

3. Reflita sobre o que você gosta

Pode parecer besteira, mas muita gente não sabe dizer o que gosta e o que não gosta na hora de se vestir. Diversas vezes, tudo é feito de maneira muito empírica, com pouca reflexão. Então, se você quer potencializar seu estilo sem deixar a personalidade de lado, uma dica é refletir sobre aquilo que você realmente gosta. Pense sobre roupas, sapatos e acessórios que você sempre preferiu de usar, ou um estilo que você vem adotando há muito tempo, mas nunca questionou se é o mais adequado.

4. Conheça o seu corpo

Mais uma vez, o autoconhecimento aparece. Sem ele, fica difícil ter um estilo próprio, que realmente reflita a sua personalidade. Para começar, é importante você conhecer o seu formato de corpo, para entender quais peças valorizam sua beleza natural. Além disso, é essencial conhecer sua paleta de cores pessoais. Assim, vai saber quais tons mais combinam com a sua pele. E tudo isso, claro, sem deixar de lado a sua personalidade. Por isso, observe-se no espelho, tire fotos e reflita sobre o seu estilo e sobre o que pode ser melhorado.

5. Foque no seu melhor

Trabalhar o autoconhecimento também vai te ajudar a entender quais são seus pontos fracos e fortes, seja fisicamente quanto psicologicamente. No primeiro ponto, uma consultoria de imagem e estilo pode ajudar e muito.  Isso porque são trabalhadas técnicas que levam ao autoconhecimento e à formação de um estilo próprio e único, considerando a personalidade e os atributos físicos. O ideal é sempre focar naquilo que se tem de melhor e mais bonito. Se as pernas chamam a atenção, por que não valorizar essa parte do corpo? O mesmo pode acontecer com o rosto, cabelos ou mesmo o colo.

6. Fique de olho no caimento e na qualidade das peças

Um dos pontos que chamam a atenção em qualquer look é o caimento da peça no corpo da pessoa. Sempre que for comprar algo, experimente e avalie se aquela roupa te favorece. Na dúvida, tire uma foto ou peça a opinião de alguém. Além disso, peças de boa qualidade costumam se destacar em qualquer look. Tudo bem se você não puder ter muitas roupas de boa qualidade, mas garanta que ao menos aquelas peças básicas e atemporais sejam assim. E então, o que achou das dicas? Se precisar de conselhos mais personalizados para sua vida e seu estilo, entre em contato. Vamos tomar um café!